Andei Vendo

Séries que Estou Assistindo – Parte I

Bora falar de séries?

Vamos! :D

Sempre tenho uma vontade IMENSA de compartilhar o que ando assistindo com alguém. Vontade de dizer: “Assiste isso JÁ porque é BOM DI DUÊ!” Umas duas semanas atrás me empolguei mandando mensagens de voz via Facebook para uma prima que disse que tinha terminado de assistir How to Get Away with Murder e não sabia o que assistir em seguida… Indiquei trocentas! hahahaha

Enfim.

Quero contar pra vocês as séries que estou acompanhando. Como vocês já podem ter uma ideia pelo título, são tantas (21 atualmente, quem sabe o amanhã?) que optei por dividir em 4 posts para não ficar longo demais.

Série Bates Motel

Bates Motel
Gênero:
suspense, mistério, família.
Temporada atual: a 4ª inicia em Março/2016.
Quantidade de episódios por temporada: 10 episódios de 45 minutos cada.

A série, baseada no filme e no livro Psicose, conta a adolescência de Norman Bates e o seu relacionamento conturbado com sua mãe Norma. Ambos recém mudaram para White Pine Bay, uma cidadezinha do Oregon, onde compraram um velho hotel e o casarão ao lado e ali tentam ganhar a vida tocando o único hotel da cidade. Norman tem 17 anos e aparentemente tem uma vida normal, estuda, tem crushes, ajuda a mãe e tem suas crises existenciais.

Bates Motel é maravilhosa, minha gente, é tudo que posso dizer. Os personagens são muito bem construídos, a trama é envolvente e as atuações… Ah, as atuações são esplendorosas! Vera Farmiga está simplesmente perfeita no papel de Norma e Freddie Highmore é impecável como Norman. O mais legal da série é podermos ver a evolução do Norman, sua psicopatia tomando forma, o relacionamento doentio, quase incestuoso, com a Norma. Pra mim, é maravilhoso poder ver essa transformação tomando forma. Pra quem é fã do filme e curte muito um thriller psicológico, eu indico!

Meu personagem favorito é o Dylan, o meio irmão do Norman. É o único que tenta manter a sanidade no meio da sujeirada toda de White Pine. Sem falar que é lindo! #hoho

Série Bones

Bones
Gênero:
comédia, crime, romance.
Temporada atual: 11ª.
Quantidade de episódios por temporada: 24 (exceto a 7ª por conta da gravidez da protagonista) episódios de 45 minutos.

A série tem como protagonista Temperence Brennan, antropologista do Instituto Jeffersonian, especializada em ossos, e o agente do FBI Seeley Both. Juntos eles resolvem casos de assassinatos pelo FBI que envolvam esqueletos, ou partes dele. Além dos dois, há os especialistas em diferentes áreas que os auxiliam na resolução do caso.

Então. Acho que de todas as séries que estou acompanhando, Bones é a que eu menos curto. Eu comecei fazendo uma maratona pelo Netflix em Novembro do ano passado e estou quase no final da 9ª temporada mas confesso pra vocês que não tô me empolgando muito não… As primeiras temporadas são ótimas, mas, como a maioria das séries procedurais (o que é isso?), os casos se tornaram nhé e as histórias dos personagens não são tão fortes para sustentá-la. Gosto muito quando aparecem assassinos onde a resolução do crime duram por vários episódios durante a temporada pois o drama é mais sólido e a trama bem mais elaborada.

Parte do fato de eu não curtir muito a série é a Brennan, personagem interpretada pela Emily Deschanel,  que é chata e extremamente arrogante. Ela tem melhorado nas últimas temporadas por motivos que não vou contar mas, né, peguei birra com a menina. Ela é tipo um Sheldon de saias mas longe de ter a parte cômica.

Meu personagem favorito é o Finn, um dos assistentes da Temperence, que só aparece na 7ª temporada e faz participação em alguns episódios somente, ou seja, bem coadjuvante mesmo. Mas adoro a simplicidade, a sinceridade e humildade do personagem. É o meu favorito de longe!

Não vou dizer para não assistirem porque isso é muito pessoal. Se estiver de bobeira no Netflix e quiser conhecer, vai fundo e depois volta pra me dizer o que achou. ;)

Série Broadchurch

Broadchurch
Gênero:
drama, crime, mistério.
Temporada atual: a 3ª inicia ainda esse ano.
Quantidade de episódios por temporada: 6 episódios de 45 minutos cada.

O corpo de um menino é achado na praia da pequena cidade de Broadchurch e fica a encargo dos detetives Alec e Ellie descobrirem quem é o assassino.

O que dizer dessa série, minha gente? Bem, posso começar dizendo que ela britânica (o que já ganha muitos pontos, né?). Posso dizer que ela é envolvente, tem uma trama muito bem construída, tem mistério, muito suspense, plot twist maravilhosos e cliffhangers de arrancar os cabelinhos do cotovelo.

(E aqui vou abrir um parenteses para falar de Gracepoint, a cópia americana de Broadchurch. Aliás, foi por conta de Gracepoint, a qual eu assisti a primeira temporada completa, que fiquei sabendo de Broadchurch. A cópia da série americana é TÃO escancarada que até o detetive Alec é feito pelo mesmo ator. NAS DUAS. (David Tennant, não entendi essa tua.) Assim. Os quatro ou cinco primeiros episódios são IGUAIS! Inclusive com as mesmas CENAS! Sim, o absurdo é grande. O que muda é o desfecho da primeira temporada e o fato da americana ter morrido por aí, enquanto a britânica teve segunda e terá uma possível terceira temporada. Resumo da ópera? Não percam tempo com Gracepoint. Vão direto para Broadchurch.)

A série é ótima! O enredo é muito bem construído… a gente desconfia a cada episódio de um ser diferente como assassino e o final surpreende pacas! Boa de duê. Assistam!

Meu personagem favorito é o Alec. Ele é rabugento, ranzinza, workaholic, chato mas ótimo. Na história, ele não é o detetive da cidade, ele é enviado para ficar no lugar de Ellie, que retorna de férias achando que será promovida. E ele também tem seus segredinhos… #hohoho

Série Fear The Walking Dead

Fear the Walking Dead
Gênero: thriller, suspense, drama.
Temporada atual: a 2ª inicia em Abril/2016.
Quantidade de episódios por temporada: 6 episódios de 45 minutos.

Falou em zumbis já rola aquela divisão básica entre os que amam e os que odeiam. Eu estou no meio. E explico. Zumbi por zumbi é legal, a ideia é maluca, mas não é o assunto que amo de paixão. Mas daí vem o seguinte: The Walking Dead e Fear The Walking Dead não são sobre zumbis, são sobre como as pessoas reagiriam a uma situação apocalíptica (e aqui você pode colocar o motivo apocalíptico que quiser. Pragas, vírus exterminador, invasão alienígena…). O foco são as pessoas! E é por isso que eu amo ambas!

Você não precisa assistir The Walking Dead pra começar assistir essa. Na verdade, acho que o sucesso foi tão estrondoso e os fãs reclamam horrores do hiatus enorme entre as temporada de TWD que os produtores devem ter enxergado possibilidades de Obamas extras nesse meio aí. Então lançaram FTWD, que estreou em agosto do ano passado com somente 6 episódios e já estamos as portas da estreia da segunda temporada.

Fear The Walking Dead conta o início do apocalipse zumbi pelos olhos da família protagonista da série. Nos mostra como foi o início do início do início MESMO! Como as pessoas ainda não tinham noção do que estava acontecendo, como o governo reagiu ao caos e, principalmente, como os civis reagiram ao caos. Então, minha gente, tem suspense, tem zumbis, tem medinho, tem roer de unhas mas tem um drama bom à beça. Lembrem-se: é sobre pessoas! E as pessoas podem ser muito escrotas em situações extremas. Ou podem ter surpreender. Que nem essa série. ;)

Não tenho personagem favorito em FTWD, até porque nem deu tempo de se apegar a qualquer um.

Série How to Get Away With Murder

How to Get Away with Murder
Gênero: drama, jurídico, suspense, mistério, crime.
Temporada atual: 2ª.
Quantidade de episódios por temporada: 15 episódios de 45 minutos.

Confesso: não sei nem como começar!

Por que? Porque HTGAWM, como é carinhosamente chamada por aí, é simplesmente maravilhosa, estupenda, boa di duê, excelente, sensacional, extraordinária, excepcional, surpreendente, fantástica, formidável, magnifica e… ai.

Perfeita. Simples assim.

Tem tudo que eu gosto. Tem suspense DO BOM, tem mistério, a protagonista é MARAVILHOSA, a trama é ótima, é Shonda Rhimes (essa mulher, vou te dizer…), tem reviravoltas, tem flashbacks, flashforwards, gente, tem tudo que é bom!

Mas deixa eu contar sobre o que é. Uma advogada de defesa (ESTUPENDA Viola Davis) que dá aula de Direito Penal na Universidade de Middleton, na Filadélfia, uma das mais prestigiadas Escolas de Advocacia na América, escolhe um grupo de alunos para trabalhar em seu escritório. Além de acompanharmos o caso “do dia”, ficamos conhecendo um pouco da cada personagem e os segredos que cada um esconde que culmina numa trama muito maior que é mostrada aos poucos em cada episódio em forma de flashforward.

Viola Davis está simplesmente sensacional na pele de Annalise Keating! Sério. Perfeita! Os personagens adjacentes são ótimos! Tanto os alunos dela como os dois ajudantes. A cada episódio é uma surpresa! E quando a gente pensa “ok, deu de reviravoltas”, tem aquela final, só pra dar o toque. Mas sem ser demais. Enfim. ASSISTAM!

Meu personagem favorito é Annalise Keating, é claro! A criatura é rainha e lacra a série. Mas faço menção honrosa ao Frank só por conta daquela barba. QUE HOMEM!

(Quantos pontos de exclamação usei nesses últimos parágrafos, mesmo?)

Culpa da empolgação!

Volte em breve com a parte II, para falar um pouco mais de outras séries que estou assistindo. ;)

Smacks pr’ocês!

Anúncios

2 comentários em “Séries que Estou Assistindo – Parte I

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s